Acontece...

Loading...

domingo, 22 de agosto de 2010

Hino de Belo Horizonte


Hino a Belo Horizonte -

Belo Horizonte, o que és?
Em teu nome, um poema
Se abriga ou se esconde...
És moça-menina, num corpo-mulher,
Poemas encontro,
Por todos os cantos,
A todos encanta
Serás flor?
Bem-me-quer?

JK fez Pampulha, a Igrejinha nas beiras,
Seu verde entre as flores, no Parque central,
Na Savassi dos jovens, nos bares, nas feiras,
Mineirão, todas artes, nasceu musical...

Perfilando na Praça, gigante-altaneiras,
Sentinelas perenes dos ritos legais,
Imponentes, serenas, as altas palmeiras,
São pilares da crença, são esteios da paz...

Guardiã da orgulhosa bandeira mineira,
Forjada no sangue sangrado da raça,
Gravada em vermelho, a trindade, o Amém,
Alçada entre gritos do traço que traça:
Liberdade, "Libertas Quae Sera Tamen..."

Ah! Se outra vida eu tivesse...
Se eu brotasse do chão
Como a mina acontece,
Brotaria, outra vez, como em prece,
Aqui, nesta terra, neste mesmo lugar,
Que de Minas é a face,
Alma em corpo, os Gerais...

Pois por ti, só por ti, BH,
Este amor, em meu peito, eu confesso.
Pois sem ti não há canto
Sem ti não há verso,
Sem ti, falta tanto,
Sem ti, BH,
Esta Minas não há...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário aguardará o moderador para ser publicado.